sábado, 8 de fevereiro de 2020

*O gene azedo*

Por *Gustavo Rosal

Observar a mídia local, especialmente, é uma maturação desse discernimento antipático no gene do cronista. Essa semana parei em um quiosque próximo ao Porto. Fazia um calor daqueles; o ar abafado, como o de uma sauna sem névoas, conspirava contra os homens. Era um comércio simples. Busquei uma mesa protegida do céu. O calor insistiu para que eu me acomodasse, pendendo a atenção no ambiente. Uma emissora estadual transmitia uma "sena", com dois extravagantes, um globo repleto de bolinhas numeradas e muitas modelos. O plano americano cortava rápido, para acompanhar o jogo de voz. Os apresentadores comandavam as modelos, e elas sorriam, disformes, transbordantes de profissionalismo. Os olhos quaisquer, os dentes brancos, necessariamente à mostra, de uma irrefreável vontade por tirar do globo os seus orçamentos do mês. Acenavam iguais, com as pequenas esferas apontadas para a câmera, realmente iguais. E os homens de microfone, aos pequenos sinais de rebeldia, lembravam as moças de seus encargos e de suas belezas. Elas sorriam, então, um pouco mais naturais, do desconcerto, e acenavam, como fábricas de acenos sem retorno. Os lances se repetiam, os
marketings, as frases de protocolo. Eu me perguntava, com um frio suco de maracujá a umedecer a garganta: será que descontam do salário cada gesto de realidade?
02.02.20.
*Gustavo Rosal é escritor, especialmente poeta, cronista e contista. Participou das coletâneas "Versania" e "Contos entre Gerações", ambas de repercussão na cidade de Parnaíba, para além de outras publicações em jornais culturais, revistas, sites, blogs, redes sociais e afins, a exemplo do jornal "O Piagüí", o blog da Academia Parnaibana de Letras, o espaço "Escrever sem Fronteiras", de iniciativa do Sesc, "Trema", "Gueto", "Vacatussa". É bacharelando em Direito pela UESPI. Nascido em Teresina, no ano de 1996.
Edição: Mário Pires Santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores, e não refletem, de maneira nenhuma, a opinião do redator deste portal.