domingo, 16 de fevereiro de 2020

Plantando água no Sertão

Iniciativa foi implementada no Piauí por meio do Emater.
Por *Francisco Guedes
Barraginha/Foto/Reprodução
Em julho de 1999, mais precisamente no período de 06 a 09, tivemos a oportunidade de participar da 9ª Conferência Internacional sobre Sistemas de Captação de Água de Chuva, em Petrolina–PE e, na condição de assessor parlamentar, conseguimos levar o então Deputado Federal Wellington Dias para fazer uma apresentação do projeto de lei que instituiu o programa permanente de convivência com o semiárido brasileiro, apresentado na Câmara Federal um mês antes, no dia 09 de junho de 1999. 
Na passagem pelos painéis, chamou muita nossa atenção a apresentação do Dr. Luciano Cordoval, da Embrapa Milho e Sorgo, Sete Lagoas–MG, sobre as barraginhas e o lago de múltiplo uso. Em 2000, quando coordenamos a elaboração da cartilha sobre o projeto de lei referido acima, incluímos um capítulo sobre o lago de múltiplo uso, tecnologia social desenvolvida pela equipe do Dr. Luciano.
Em 2003, enquanto governador do Piauí, Wellington Dias procurou o apoio da Fundação Banco do Brasil para desenvolver várias tecnologias sociais em nosso estado. E conseguiu trazer para o Piauí a experiência do uso das barraginhas para armazenar água de chuva em 42 municípios de 5 territórios.
A execução do projeto ficou a cargo da EMATER sob a responsabilidade dos presidentes Adalberto Pereira (2003 a 2006) e Francisco Guedes (2007 a 2010), da Coordenadora da Casa Semiárido, Lúcia Araújo (2003 a 2010) e parceiros conveniados.
Conforme o coordenador nacional do projeto, Dr. Luciano Cordoval, onde mais prosperou foi no território do Vale do Canindé, pelo maior engajamento dos técnicos da EMATER e pela decisiva participação das organizações sociais, especialmente da FUNDED (Fundação Dom Edilberto Dinkelborg) e da COOTAPI (Cooperativa de produção e serviços de Técnicos Agrícolas e Associados do Piauí), sob as lideranças do Padre João de Deus e de Washington Soares, respectivamente.
O que são as barraginhas e qual a sua importância no armazenamento de água de chuva? Veja em detalhes e lindas fotos no livro BARRAGINHAS, PLANTANDO ÁGUA, de autoria de BARROS, L.C. de; FINOTTI, M.L. & RIBEIRO, P.E. de A. Edição da Embrapa, 396 páginas, 2017. Parte da história contada acima é descrita em dois capítulos deste excelente livro (Caminhada das barraginhas pelo nordeste do Brasil, páginas 157 a 168, e Oeiras, o porto seguro, páginas 169 a 176).
*Francisco Guedes é Engenheiro Agrônomo (UFPI), Mestre em Botânica (UFRPE) e especialista em desenvolvimento regional sustentável, em tecnologias para a agropecuária do semiárido e em direito administrativo. Membro da academia de Ciências do Piauí. Pesquisador da Embrapa. Atualmente Diretor-Geral do Emater-PI.
Fonte: Piauí Hoje
Edição: Mário Pires Santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores, e não refletem, de maneira nenhuma, a opinião do redator deste portal.