segunda-feira, 9 de março de 2020

Acontece na Turquia

Por *Gustavo Rosal

- O youtuber fulano, conhece?, foi até a Turquia para fazer um transplante.
- O que ele tem?
- É calvo, coitado. Horroroso. Não que os calvos sejam, ele que era.
- Eu vi que também se faz por aqui.
- Lá é mais barato, sabe? Coisa de 20 mil. E fica muito bem porque usam uma técnica deles para não parecer que é peruca. Transplantam-se os bulbos da parte de trás da cabeça para as regiões necessitadas.
- Tem gente que até desses tem pouquinho.
- Nesses casos vão buscar nos outros lugares do corpo. Braços... outros lugares, né?, que ainda não é possível transplantar de outra pessoa.
- Mas e aí, como ele ficou?
- No lucro: menos horroroso.
Eu apenas ouvia a conversa e recordava de um rapaz dos tempos de colegial em Fortaleza. Era riquíssimo, calvíssimo e corajoso o suficiente para tais medidas. Naquela época, com seus quinze anos, lhe rareavam cabelos não apenas
frontais como da parte anterior da cabeça e via-se, nas aulas de natação que compartilhávamos, que os pelos lhe faltavam igualmente nos braços, peito, tórax, pernas, tudo isso. De onde poderia, o meu colega de nado, servir-se de pelos para suplantar a sua careca? Olharam para mim quando ri sozinho e a conversa seguiu seu rumo.
*Obs: a imagem que eventualmente acompanhar esse texto é mera reprodução, sem pretensões autorais e sem fins econômicos.

*Gustavo Rosal é escritor, especialmente poeta, cronista e contista. Participou das coletâneas "Versania" e "Contos entre Gerações", ambas de repercussão na cidade de Parnaíba, para além de outras publicações em jornais culturais, revistas, sites, blogs, redes sociais e afins, a exemplo do jornal "O Piagüí", o blog da Academia Parnaibana de Letras, o espaço "Escrever sem Fronteiras", de iniciativa do Sesc, "Trema", "Gueto", "Vacatussa". É bacharelando em Direito pela UESPI. Nascido em Teresina, no ano de 1996.
01.03.20
Edição: Mário Pires Santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores, e não refletem, de maneira nenhuma, a opinião do redator deste portal.