segunda-feira, 16 de março de 2020

Como seguir adiante?

Ontem o inacreditável presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, inflamou manifestantes e foi à rua.
Por Leandro Demori - Editor executivo
Mesmo tendo a obrigação médica e moral de cumprir quarentena. Já há 12 pessoas de sua comitiva aos EUA com coronavírus. Entre eles o empresário Álvaro Garnero – organizador do encontro com Trump –, como antecipamos no nosso Twitter durante a semana.
À noite, Bolsonaro deu entrevista para a CNN Brasil dizendo: "Quando você proíbe jogo de futebol, entre outras coisas, você tá partindo pro histerismo, no meu entender". 
Você conhece um vazio de sinapses tão grande que discute ciência com "no meu entender"? Quando vidas estão em risco, o que menos importa é o que eu, você e Bolsonaro achamos. Saúde pública não é questão de opinião de pessoas leigas. 
Em meio à apreensão causada pelo vírus, por sua rápida expansão por todo o planeta e pela falta de liderança no país, imagino que você esteja como todo o mundo: um pouco perdida e cheia de dúvidas. 
Nossa missão no Intercept é te manter informada, alerta e protegida da enxurrada de desinformação que Bolsonaro e seus robôs despejarão nas redes. Por isso quero te contar como vamos prosseguir.
Primeiro, um parêntesis importante: desde quinta-feira toda a equipe do Intercept está em casa. As medidas de distanciamento social são eficazes e necessárias, como já demonstramos. É um privilégio poder recorrer a elas. Muitos trabalhadores não terão essa possibilidade e aqueles que têm devem adotá-las já.
Bom, este é sem dúvida o maior desafio que já enfrentamos. Nunca cobrimos algo parecido. Os eventos são graves e ainda mais perigosos porque vamos passar por isso com líderes políticos medíocres como Donald Trump, Jair Bolsonaro e Boris Johnson. Não será fácil. Mas acredite, vamos passar!
Em meio a tudo isso, continuaremos trabalhando com as premissas que nos orientam. Os grandes capitalistas, aqueles que lucram com a crise, devem ser responsabilizados. Assim como governantes insanos e todo aquele que minimiza os efeitos dessa tragédia. 
Um momento como esse expõe a relevância do jornalismo independente, investigativo e que preza pela transparência. Temos experiência nisso e não vamos te deixar na mão.
Nossos jornalistas estão atrás de dados, relatos e informações exclusivas que sirvam ao interesse público e tenham impacto positivo em meio à crise. Nos próximos dias, acesse nosso site, nossos perfis no Twitter, no Facebook e no Instagram para não perder nada. Aí embaixo separei algumas das principais matérias que já publicamos. 
Os próximos dias serão difíceis e vamos continuar te informando por aqui sobre o nosso trabalho e sobre o que vem pela frente. Não deixe de acompanhar esta newsletter, teremos edições extraordinárias.
Se tiver sugestões, manda um e-mail para nossa redação. Você pode responder a esta mensagem ou escrever para pautas@theintercept.com
Cuidem das suas famílias, tenham serenidade. Vai passar.
Edição: Mário Pires Santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores, e não refletem, de maneira nenhuma, a opinião do redator deste portal.