domingo, 12 de abril de 2020

Piauí fica em 1º lugar do país em ranking de isolamento social

Por Odaliana Carvalho Veloso 
 
O estado do Piauí finalizou a última sexta-feira (10) ocupando o primeiro lugar, de todo o Brasil, no índice de isolamento social. A meta estabelecida pelas organizações de saúde de 73%, taxa considerada mínima para impedir a alta disseminação do coronavírus, não foi atingida em nenhum estado, porém o Piauí se destacou com a taxa de 61,70%.
Além de comemorar o primeiro lugar no índice de isolamento social dos estados, o Piauí ganhou destaque com as cidades Lagoinha do Piauí e Juazeiro do Piauí, que atingiram a taxa de isolamento social de 78%, bem acima da média estabelecida. Outras cidades como São Lourenço (75,80%), Jatobá do Piauí (74,60%), Sebastião Leal (73,70%), Tamboril do Piauí (73,60%), Capitão Gervásio Oliveira (73,60%) e Caxingó (73,50%) também se mantiveram acima da média estabelecida.
O comandante da Polícia Militar no Piauí, Coronel Lindomar Castilho, explica como é realizado o monitoramento. “A pesquisa divulgada é baseada nos
dados do site Inloco, que possui a base de dados (geolocalização) das pessoas de acordo com seus smartphone. Quando a pessoa se desloca daquele ponto onde ele passa mais tempo do seu dia, que é considerado pelo app como moradia, o movimento é entendido pelo app como uma violação a política de isolamento”, explica.
A agência In Loco possui uma tecnologia que monitora a localização de 60 milhões de aparelhos smartphones em todo o país, sem identificar pessoas, garantindo assim sua privacidade e anonimato. Tal inteligência é utilizada em todo o território nacional como uma ferramenta de vigilância e de suporte na coleta de dados que auxiliem as autoridades a guiar o isolamento social e conter o avanço da covid-19.
Ainda segundo Lindomar Castilho, o monitoramento é feito todos os dias e serve como ferramenta auxiliar para que as Secretárias de Segurança, Saúde e Polícia Militar possam detectar possíveis locais de aglomeração. “O aplicativo tem acesso ao ranqueamento de 204 municípios piauienses e, através desses dados, galgamos identificar possíveis locais de aglomeração. Como os dados não são transmitidos em tempo real, mas sim de um dia para o outro, o app ganha a função de nos munir com informações, afim de fazermos nosso planejamento de atividades, muito mais do que uma ferramenta de combate instantâneo a possíveis violações”, pontua.
Fonte: Oito Meia
Edição: Mário Pires Santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores, e não refletem, de maneira nenhuma, a opinião do redator deste portal.