sábado, 23 de maio de 2020

Adiamento das eleições: senadores e prefeitos do Piauí debatem possibilidade

A reunião aconteceu de forma virtual e contou com a participação de prefeitos de todo o Piauí e dos senadores do Estado
Por Natanael Souza, do Jornal O Dia
A possibilidade de mudanças no calendário eleitoral de 2020 foi o tema de uma videoconferência realizada nesta quinta-feira (21) pela Associação Piauiense de Municípios (APPM). A reunião aconteceu de forma virtual e contou com a participação de prefeitos de todo o Piauí e dos senadores do Estado, Ciro Nogueira (Progressistas), Elmano Férrer (Podemos) e Marcelo Castro (MDB).
Na pauta do encontro virtual entre gestores municipais e parlamentares, a discussão sobre as Propostas de Emenda à Constituição (PEC) de Elmano Férrer – que defende a coincidência das eleições e prorrogação de mandatos atuais até 2022 – e de Marcelo Castro – que garantiria ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) poder para fixar nova data de realização do pleito municipal, caso não seja realizado em 2020.
O senador Ciro Nogueira, que apoia a PEC de Elmano Férrer, se disse pessimista sobre a possibilidade das adiamento das eleições deste ano. “Sempre fui defensor da unificação das eleições. Com relação ao atual momento, acho uma temeridade se fazer eleições em outubro, por conta do coronavírus. Mas, na minha opinião, as eleições vão acontecer em outubro”, ponderou.
A respeito de sua PEC, o senador Marcelo Castro defende que se é uma alternativa viável, caso não sejam aprovadas as Emendas propostas por Elmano Férrer e pelo senador Wellington Fagundes (PL-MT) – que também dispõe sobre coincidência de mandatos, criando eleições gerais em 2022, e adia o pleito municipal de 2020, devido à crise provocada pelo novo coronavírus.
“A minha Emenda é uma alternativa, que faz uma intermediação para apresentar melhor solução, e só subsistirá se a PEC de Elmano ou de Fagundes não forem aprovadas”, salienta Marcelo. Elmano Férrer pontua que sempre defendeu eleições coincidentes. “Todos sabemos a gravidade da pandemia. Não vejo ambiente para realizarmos eleições democráticas neste ano”, comentou.
O presidente da APPM, Jonas Moura, destacou que a reunião foi de grande relevância para os gestores municipais. “Demonstrou o comprometimento dos senadores piauienses com a pauta municipalista e nos proporcionando bons esclarecimentos acerca dessa questão, uma das principais da pauta dos municípios brasileiros”, disse.
Fonte: portalodia.com
Edição: Mário Pires Santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores, e não refletem, de maneira nenhuma, a opinião do redator deste portal.