quinta-feira, 28 de maio de 2020

Mais de 7 mil trabalhadores com carteira assinada foram demitidos em abril no Piauí

Segundo os dados, apenas 2.312 pessoas foram admitidas no mesmo período no estado.
Por Valciãn Calixto 
Carteira de Trabalho/Foto/Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Como reflexo da crise instaurada no Brasil com a pandemia do novo coronavírus, 7.659 trabalhadores com carteira assinada foram demitidos no Piauí somente em abril. As informações foram divulgadas nesta quarta-feira (27) através do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério da Economia.
Segundo os dados, apenas 2.312 pessoas foram admitidas no mesmo período no estado. Nos quatro primeiros meses de 2020, o Piauí 25.885 trabalhadores e
demitiu 30.336, deixando um saldo negativo de 4.451 desempregados.


Segundo o ME, os dados mostram que a queda no número de contratações contribuiu de forma expressiva para o saldo negativo de empregos formais nos primeiros quatro meses do ano. Em abril do ano passado, o Caged teve saldo de +129.601 postos de trabalho com carteira assinada, resultado de 1.374.628 admissões e 1.245.071 demissões. No mesmo mês de 2020, as contratações ficaram em 598.596 e número de desligamentos chegou a 1.459.099, gerando um resultado de -860.503 empregos. Ou seja, enquanto as demissões tiveram um incremento de 17,2%, as admissões caíram 56,5% na comparação abril de 2019 com o mesmo mês deste ano.
Ainda em abril, o Piauihoje.com publicou reportagem especial mostrando que as empresas desconhecem medidas de apoio e créditos para superar pandemia. As informações são do estudo da Seplan/Cepro e trazem dados sobre o mercado de trabalho piauiense no contexto do coronavírus.
Fonte: Piauí Hoje
Edição: Mário Pires Santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores, e não refletem, de maneira nenhuma, a opinião do redator deste portal.