sábado, 16 de maio de 2020

Papa Francisco pede orações pelos coveiros, expostos ao risco de contágio

Enterrar é uma forma de misericórdia, diz o pontífice
Papa Francisco afirma que #coronavírus não é desculpa para explorar trabalhadores (Foto: Reuters©)
Por: Brasil 247

O Papa Francisco pediu, na manhã deste sábado, para os coveiros que estão enterrando os mortos por coronavírus e disse que esta atividade é uma forma de misericórdia. Confira o tweet do papa e reportagem da Reuters sobre os quase 15 mil mortos no Brasil:
SÃO PAULO (Reuters) - O Brasil registrou nesta sexta-feira um novo recorde diário de casos confirmados de coronavírus, com a contabilização de mais 15.305 infecções, o que eleva o total para 218.223, informou o Ministério da Saúde, que teve no dia sua segunda troca de comando desde o início da pandemia.
Em relação ao número de mortes, foram 824 novos registros, o que faz com que a contagem total atinja 14.817. O número diário, porém, fica abaixo do recorde de 881 verificado no dia 12 de maio.
A máxima anterior para as infecções confirmadas em um único dia era exatamente da véspera, quando foram registrados quase 14 mil novos casos.

SÃO PAULO (Reuters) - O Brasil registrou nesta sexta-feira um novo recorde diário de casos confirmados de coronavírus, com a contabilização de mais 15.305 infecções, o que eleva o total para 218.223, informou o Ministério da Saúde, que teve no dia sua segunda troca de comando desde o início da pandemia.
Em relação ao número de mortes, foram 824 novos registros, o que faz com que a contagem total atinja 14.817. O número diário, porém, fica abaixo do recorde de 881 verificado no dia 12 de maio.
A máxima anterior para as infecções confirmadas em um único dia era exatamente da véspera, quando foram registrados quase 14 mil novos casos.
A divulgação diária dos números pelo Ministério da Saúde não indica que as infecções e óbitos tenham necessariamente ocorrido nas últimas 24 horas, mas sim que os registros foram inseridos no sistema no período.
Após ultrapassar Alemanha e França nesta semana, o Brasil é o sexto país do mundo com maior número de casos de coronavírus, atrás apenas Estados Unidos, Rússia, Espanha, Reino Unido e Itália.
O dia no Brasil foi marcado pelo pedido de demissão do ministro da Saúde, Nelson Teich, em meio a desavenças com o presidente Jair Bolsonaro. Essa é a segunda mudança de comando da pasta em cerca de um mês, já que Luiz Henrique Mandetta —a quem Teich substituiu— havia sido demitido em meados de abril.
Teich não explicou o motivo para o pedido de exoneração, mas vinha sendo cobrado por Bolsonaro para alterar o protocolo de recomendação para o uso da hidroxicloroquina no tratamento à Covid-19.
De acordo com os dados do ministério, São Paulo continua sendo o Estado mais afetado pelo coronavírus, atingindo 58.378 casos e 4.501 mortes.
Ceará e Rio de Janeiro vêm na sequência da contagem. O Estado do Nordeste possui 22.940 registros de infecção e 1.476 óbitos, enquanto o Rio acumula 19.987 casos e 2.438 mortes.
Ainda segundo o Ministério da Saúde, o Brasil possui 84.970 pacientes recuperados da Covid-19 e 118.436 em acompanhamento.
Fonte: Brsil 247
Informações da Reuters
Edição: Mário Pires Santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores, e não refletem, de maneira nenhuma, a opinião do redator deste portal.