sexta-feira, 12 de junho de 2020

Acordo entre China e Cuba: gigante asiático fomentará o desenvolvimento socioeconômico da ilha

Por Granma Digital 
                   Créditos da foto: (ACN)
O ministro das Relações Exteriores da China, Wang Yi, em conversa com seu colega, Bruno Rodríguez, reiterou o forte apoio de seu país a Cuba na luta para preservar a soberania nacional e defender seus legítimos direitos sem interferência estrangeira.
A INFORMAÇÃO NÃO
É MERCADORIA,
É UM BEM PÚBLICO.
Venha se somar aos mais de 100.000 leitores cadastrados.
CADASTRE-SE
Em conversa por telefone, o ministro das Relações Exteriores disse a seu colega, Bruno Rodríguez, que a nação asiática, dentro de suas capacidades, fornecerá maior assistência ao desenvolvimento socioeconômico da maior das Antilhas, relata a Prensa Latina.
Ele destacou a oposição de Pequim aos esforços dos Estados Unidos de usar o antiterrorismo como pretexto para impor sanções e manter a opressão política contra Cuba, depois de considerar inaceitáveis essas práticas de assédio.
Em outro momento, Wang destacou os grandes esforços e o importante papel de Havana no processo de paz na Colômbia e advogou que o acordo alcançado naquele contexto fosse preservado.
Ele também elogiou a resposta da China e Cuba à pandemia de covid-19, esperava que a causa socialista nos dois países mostrasse novos avanços e que seus povos garantissem mais conquistas no bem-estar social.
Para ele, a solidariedade entre os dois Estados no confronto com a pandemia é um marco, pois eles se preparam para comemorar o 60º aniversário do estabelecimento de relações diplomáticas bilaterais.
Wang também confirmou que a China está pronta para dar um novo impulso aos laços bilaterais a partir de um novo ponto de partida. Segundo o chanceler chinês, os novos investimentos do país na ilha caribenha priorizarão áreas como saúde, infraestrutura e desenvolvimento tecnológico.
Da mesma forma, o ministro das Relações Exteriores de Cuba, Bruno Rodríguez, pediu para unir forças para comemorar a data, que também marca o 60º aniversário dos laços da China com a América Latina e o Caribe. Ele mencionou a alta prioridade que Cuba dá aos seus laços diplomáticos com o gigante asiático e enfatizou a disposição de aprofundar a colaboração mútua em vários setores.
Entre outras questões, ele elogiou o papel de Pequim na cooperação global contra a pandemia de covid-19 e agradeceu os cuidados de saúde da ilha e do resto do continente latino-americano.
Ele atualizou a posição do governo de Havana sobre o processo de paz colombiano e a inclusão na lista unilateral de Washington entre os países que supostamente não cooperam contra o terrorismo.
Este é o segundo contato telefônico mantido por Wang e Rodríguez desde o início da nova pandemia do novo coronavírus. Em 13 de abril, os dois conversaram dessa maneira e também analisaram assuntos de interesse da agenda bilateral.
*Publicado originalmente em 'Granma' | Tradução de Victor Farinelli
Conteúdo Relacionado
Fonte: Carta Maior
Edição: Mário Pires Santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores, e não refletem, de maneira nenhuma, a opinião do redator deste portal.