segunda-feira, 8 de junho de 2020

Coringa!

Rubens Peniche canta CORINGA de José Assad (Beduíno). Resgate de Luciano Hortencio.
Por Luciano Hortencio
Resgate de Luciano Hortencio
Rubens Peniche canta CORINGA de José Assad (Beduíno).
Coringa,
Nem mesmo assim a gargalhar esconde a mágoa
Coringa,
Do seu triste coração
Eu vi seu pranto mascarado
Eu vi seu pranto derramado
Com serpentinas e confetes pelo chão.
Através de uma cortina de roxa serpentina
Eu vi você chorando
Também vi sua dama aos beijos com o valete
E você enxugando o pranto
Com um punhado de confetes.
Coringa,
Nem mesmo assim a gargalhar esconde a mágoa
Coringa,
Do seu triste coração
Eu vi seu pranto mascarado
Eu vi seu pranto derramado
Com serpentinas e confetes pelo chão.
Rubens Peniche – CORINGA – José Assad (Beduíno).
Disco Continental 16.334-A.
Janeiro de 1951.
Nosso agradecimento ao amigo Cláudio Canfild, pela lembrança.
Arquivo Nirez.
Coisas que o tempo levou.
luciano hortencio.
Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.
Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.
Fonte: CGN
Edição: Mário Pires Santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores, e não refletem, de maneira nenhuma, a opinião do redator deste portal.